Voltar
SET Congresso 2011 - Day by day
 
19/08/2012 - Domingo | Edição 1
Prêmio SET

Além dos painéis e feira, acontecerá na noite de terça de feira o 3º Prêmio SET, que este ano terá dez categorias. No ano passado os vencedores foram: Transtel pelo Melhor Lançamento de Transmissão e/ou Recepção; Sony pelo Melhor Lançamento de Produção e Pós Produção; engenheiro Cleveland Albuquerque, da TV Globo, pelo Melhor Projeto em Novas Mídias pelo Aplicativo para smartphone e tablets, IOS e Android; os engenheiros Salustiano Fagundes e Paulo Feres, da HXD, pelo Melhor Projeto Interatividade; alunos da Universidade Mackenzie pela Melhor Apresentação do Ciclo Acadêmico Científico; o engenheiro Nelson Faria, da TV Globo, pela Melhor Apresentação do Congresso em 2010; e o engenheiro Alberto Paduan pelo Melhor Artigo Publicado na Revista SET nas edições 2010 e 2011.

 

19/08/2012 - Domingo | Edição 1
Congresso SET agrega valor ao setor da radiodifusão

Este ano o Day By Day do Congresso SET 2012 terá seis edições. Esta é a primeira. Neste espaço você pode acompanhar um pouco do que acontece no Congresso. O evento começou a ser preparado desde fevereiro e guarda grandes chances de discussão nos painéis que trazem temas discutidos em todos os eventos de tecnologia do mundo, entre eles NAB Show e IBC. Em ambos, a SET tem presença garantida em espaços destinados exclusivamente para a entidade brasileira.


Criado em 1988, o congresso tem como objetivo agregar valor ao setor em termos de difusão de conhecimento sobre a tecnologia de televisão para os profissionais da área de comunicação. Seu enfoque ultrapassa a evolução tecnológica com abordagens que mostram as experiências práticas dos palestrantes. O evento acontece no Centro de Exposições Imigrantes entre os dias 20 e 23 de agosto e terá 45 sessões e 180 palestrantes.


Moderadores e seus painéis
Para o moderador Marcello Martins o seu painel “Satélites na Banda C versus Wimax 3.5Ghz”, tratará de um tema de fundamental importância para os radiodifusores em todo o Brasil. “Nós mostraremos e debateremos com especialistas os impactos da Resolução 537 e as possíveis interferências do Wimax no sinal das emissoras de TV e consumidores ".


Para o moderador Luiz Gurgel, no momento em que se observa um enorme crescimento na utilização de smartphones e tablets no Brasil, nenhuma emissora de TV pode se dar ao luxo de prescindir deles como veículo de aquisição e de distribuição de sinais. O painel “Jornalismo ao Vivo”, que acontece amanhã é um convite para ver algumas dessas aplicações.


Na opinião do moderador Rodrigo Meirelles, este ano o setor terá a oportunidade de discutir o áudio em várias perspectivas. Os painéis consecutivos de quarta-feira, por exemplo, abordarão temas como Loudness, processamento de áudio e distribuição em redes, que são muito importantes para os profissionais que trabalham direta e indiretamente nessa área do conhecimento. “No caso do meu painel, fico muito feliz de ter a oportunidade de poder estabelecer o diálogo entre fabricantes e profissionais do setor da radiodifusão no que diz respeito aos estudos de caso e aplicações das novas tendências de processamento de áudio. Hoje vivemos em uma realidade de sistemas digitais de áudio já maduros, utilização profissional de softwares e plug-ins e workflows file-based. Nesse sentido, é fundamental discutir amplamente na SET as possibilidades e ganhos de produtividade que as novas ferramentas trazem ao cotidiano dos profissionais e empresas”.


Para Carlos Nazareth, o moderador das duas seções do módulo acadêmico científico, um na segunda-feira e outro na quinta-feira, as duas sessões trazem a apresentação de pesquisadores, professores, estudantes, profissionais técnicos das emissoras e dos fabricantes de equipamentos. Um fato interessante é o aumento do número de trabalhos que contam com autores vindo de universidades e empresas do setor de TV.


O moderador Luiz Fausto acredita que a infraestrutura de distribuição de áudio nas emissoras deve mudar nos próximos anos, sendo transformada numa rede de dados convencional, o que deve simplificar as instalações e reduzir os custos de forma significativa. Já existem diversas propostas nesse sentido, porém com padrões que não interoperam. A sessão “Áudio sobre Ethernet x MADI” irá apresentar uma visão geral dos padrões existentes de distribuição de áudio em rede, comparando-os com o já bastante maduro padrão de distribuição MADI, além de apontar quais são as tendências para o futuro.


O moderador do painel “4G: A Serviço da Radiodifusão”, Eduardo Bicudo, afirma que o desenvolvimento tecnológico traz maior transparência nas ações do homem. “Vejam, por exemplo, a mídia explorando o “mensalão” e o “Cachoeira” informando os fatos e formando opinião. É o papel do jornalismo televisivo dar credibilidade à população mostrando os fatos que ocorrem no dia a dia de nossas vidas. Quanto mais matérias estiverem “ao vivo” maior a credibilidade. Para que esta transparência seja maior é preciso que as emissoras grandes e pequenas estejam cada vez mais com equipamentos iguais. A tecnologia 4G da telefonia móvel permitirá que as pequenas emissoras possam trafegar suas imagens via linha do celular para as suas geradoras, sem a necessidade de grandes aparatos de unidade móvel. Sobre seu segundo painel a respeito de antena coletiva, o moderador explica que a qualquer mudança, o telespectador tem que se adaptar à nova realidade, mas para isto é preciso entender o que está acontecendo. Os técnicos instaladores de sistemas de antenas coletivas ficam perdidos pela falta de informação. As emissoras estão mudando a forma de transmitir o sinal de TV. Os fabricantes de televisores estão mudando a tecnologia e formato dos televisores. Neste meio os técnicos citados estão sem informação do que de fato está acontecendo. É preciso trazê-los para perto das emissoras para que possam perceber o novo caminho tecnológico que está invadindo as casas dos telespectadores. Eles são o meio que existe entre a emissora e o telespectador. Eles precisam saber dos problemas de recepção da TV Digital, principalmente, que o sistema analógico não é compatível com o digital. Eles precisam entender que no Brasil e no Japão os problemas são semelhantes, mas tratados de forma totalmente diferentes. Vamos falar deste assunto comparando os sistemas brasileiro e japonês.


Para o moderador Oripide Cilento Filho do painel “Infraestrutura para Data Center”, o processo de digitalização dos diversos subsistemas existente em emissoras de televisão e produtores de conteúdo, potencializou a convergência das TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação ) e de telecomunicações criando um eco sistema próprio. As tecnologias de alta definição, 3D e a internet exigem no ambiente de radiodifusão um uso intensivo de produtos e serviços que até há alguns anos eram restrito às empresas de processamento de dados. Entretanto, os requisitos técnicos, exigidos em instalações que abrigam sistemas de processamento de dados e armazenamento digital, tornam-se complexos e sofisticados. O painel irá apresentar os conceitos, técnicas e tendências de projetos nestas infraestruturas de alto desempenho que operam sistemas de missão crítica.


No painel “TVD: Interiorização” moderado por Paulo Canno serão relatadas as realizações e desafios, em diferentes regiões do país, no processo de implantação da TV Digital. Serão também, abordados aspectos tais como a migração do formato analógico para o digital HD, o status da digitalização nos grupos de comunicação, além das peculiaridades da transição do formato analógico para o digital. De acordo com o moderador, as experiências relatadas devem ser de grande valia para os colegas que estão no processo de implantação da TV digital em suas respectivas empresas.
 
Segundo o moderador Valdecir Becker as mídias sociais são atualmente uma grande oportunidade para o setor, mas por outro lado, trazem enormes desafios. Estamos acostumados a ver a televisão com a uma grade estável e, via de regra, com poucas mudanças, o que contrasta com um mundo digital, onde a regra é a adaptação rápida e o compartilhamento instantâneo. Essa diferença de estratégias e de comportamentos traz dúvidas para muita gente. É sobre isso que trata o painel “Mídias (e redes) sociais: estratégias, oportunidades e riscos para a radiodifusão”.


 

19/08/2012 - Domingo | Edição 1
Feira tecnológica

A 21º edição será a maior de todos os anos e ocupará totalmente o espaço reservado à exposição. Em 2010 a área da feira era de 12 mil metros quadrados este ano é de 15 mil metros quadrados. Além do espaço físico, cresceu também o número de empresas, este ano são pelo menos 191 empresas, 11 a mais do que na edição de 2011.
Assim como o congresso, a feira Broadcast&Cable já se consagrou no setor e é um sucesso nacional e internacional. Entre os países expositores, estão Canadá, EUA, Alemanha, Itália, França, Portugal, Espanha, Suécia e México. Responsável pela organização da feira, José Carlos Mascarenhas, diretor da Certame, garante que os visitantes poderão conhecer muitos lançamentos de equipamentos e soluções.

 

19/08/2012 - Domingo | Edição 1
Congresso nas mídias sociais

Se na edição passada aconteceu em caráter experimental, este ano é pra valer. Os congressistas podem usufruir também das páginas do Facebook e Twitter - @ SET engenhariaTV - para interagir durante as sessões do congresso. No ano passado o professor Valdecir Becker, membro do comitê de ensino, conseguiu cobrir 50% das palestras colocando mensagens nas redes. Os idealizadores do projeto Valdecir Becker e Rodrigo Arnaut fizeram um rastreamento e descobriram que as mensagens durante o evento atingiram mais de 20 mil pessoas no Twitter, pois cada seguidor, que interagia, retwitava para os seguidores deles, gerando esse grande número de acesso.


As seis sessões do Day by Day serão enviadas também por e-mail para os participantes do mailing da SET. A facilidade é que para acessar a edição pelo celular haverá um link na chamada: “Versão para celular”. Acesse!


Convite aos Associados
Na quarta-feira, 22 de agosto, os associados da SET estão convidados a participar da Assembléia Geral Ordinária e da eleição da nova diretoria da SET, que terá chapa única. Ambos acontecem às 17h30 horas, no auditório sala 1, do Centro de Convenções Imigrantes. Na Assembléia serão feitos um balanço do biênio 2010/2012 e a prestação de contas. Participe!

 

20/08/2012 - Segunda-feira | Edição 2
Abertura Oficial

Apesar de os trabalhos terem iniciado hoje, amanhã acontece a cerimônia de abertura oficial do Congresso SET 2012. Muitas entidades ligadas ao setor já confirmaram sua presença na cerimônia, que terá como anfitriões Liliana Nakonechnyj, presidente da SET, e o vice-presidente Olimpio Franco. A abertura está marcada para às 09h00 horas. A feira Broadcast&Cable também começa amanhã, a partir das 12h00. À noite todos os congressistas estão convidados a prestigiar a entrega do Prêmio SET 2012, que este ano terá dez categorias. O evento terá um coquetel para confraternização dos premiados e profissionais do setor.

 

20/08/2012 - Segunda-feira | Edição 2
Revista Radiodifusão

Pela primeira vez a revista Radiodifusão foi publicada simultaneamente ao Congresso SET. A conquista é o resulta de grande esforço dos diretores e membros das diretorias editorial e de ensino da SET. “Essa é uma conquista muito importante para nós da SET e para os alunos que tiveram seus trabalhos Acadêmico Científico escolhidos para serem apresentados no Congresso SET 2012”, comemora a diretora editorial Valderez de Almeida Donzelli”.
A revista Radiodifusão 2012 traz os anais do Congresso SET. Este ano quatorze trabalhos compõem a revista. Sete deles foram apresentados hoje na sessão Acadêmicos Científico moderada pelo diretor de ensino da SET, Carlos Nazareth. Para Fred Rehme, membro da editoria de ensino, a publicação dos artigos durante o Congresso é um ganho muito importante para os participantes da SET, estudantes e organizadores do congresso. Essa conquista vai valorizar ainda mais para o Acadêmicos Científico do próximo ano porque dá mais credibilidade, pois a comunidade acadêmica precisa desse incentivo e nós precisamos deles. A ferramenta Jems foi fundamental para a publicação da revista rapidamente. “Com essa ferramenta, nós conseguimos fechar o paper com mais antecedência em relação ao congresso, assim, conseguimos fazer a verificação, pedir correção e cumprir todas as etapas prévias da apresentação”, conclui Fred.

 

20/08/2012 - Segunda-feira | Edição 2
Evento paralelo

A Harris aproveitou o momento e reuniu jornalistas para uma coletiva no Hotel Hilton para anunciar o crescimento de 35% em sua receita. A empresa registra um dos melhores exercícios fiscais desde que se instalou no Brasil, investindo na abertura de uma fábrica de transmissores de TV digital em Campinas, no interior de São Paulo. De acordo com o diretor da Harris no Brasil, Felipe Luna, o volume de negócios da empresa tende a crescer, alcançando um pico em 2013, ou seja, antes da Copa do Mundo e das Olimpíadas. No momento, os planos de investimento das emissoras requerem aquisições de transmissores com potências para cobrir as cidades médias e até o ano que vem deverão ser iniciadas as consultas para as cidades menores. "Para atender a essa demanda já está em andamento o projeto de ampliação da linha de produção", observa Luna.

 

20/08/2012 - Segunda-feira | Edição 2
Debates em destaque

Hoje aconteceram 13 sessões. Nós escolhemos três painéis para dar uma prévia dos importantes temas que estão sendo tratados no maior evento de tecnologia da América Latina.
O painel “Espectro”, moderado por Marcello Martins, contou com a presença dos palestrantes Leonardo dos Anjos Chaves, da TV Globo, Carlos Ottoboni, da Century, Paulo Bertram, da Star One, e Ricardo Minari, da Visiontec. Marcello gostou do que os palestrantes apresentaram. Na opinião dele o painel foi bastante amplo e serviu para dar o recado para o governo para que ouça a indústria, os operadores e reconsidere essa resolução que não faz o menor sentido nessa potência nessa freqüência onde foi definido. O maior problema nessa questão é o mau uso do espectro em relação a escolha da frequência pelo o serviço WIMAX nas proximidades do sistema de recepção via satélite. Não faz sentido o governo detonar um serviço que está aí há muitos anos.
O painel sobre acessibilidade lotou a sala 3. O assunto é grande interesse para os radiodifusores, uma vez que é uma determinação obrigatória pelo governo. Moderado por Esdras Miranda, da TV Jangadeira, o painel abordou vários aspectos da acessibilidade. Entre os palestrantes estavam Monique Cruvinel, da Abert, Ana Eliza Faria e Silva, do Forum SBTVD, Takayuki Ito, da NHK, Ricardo Fontenelle, da TV Globo, e Augusto Costa, da CPL. Dentro de suas áreas os palestrantes apresentaram as dificuldades com as portarias, esclareceram dúvidas e mostraram o caminho que a acessibilidade está seguindo no Brasil. Para o moderador Esdras Miranda, a contribuição do representante do Japão foi muito enriquecedora, uma vez que o Japão está mais avançado no processo da implantação da acessibilidade. A importância deste painel se dá pela busca do cumprimento legal das solicitações do governo e pela satisfação e o prazer em ver o setor trabalhando para possibilitar o acesso a TV para todos.

Os temas 4k e 8k foram bastante debatidos no painel moderado por Raymundo Barros. “A sessão foi interessante porque nós tentamos trazer para o mesmo ambiente empresas que trabalham fortemente na criação e produção de conteúdo 4k e empresas que estão trabalhando para que este conteúdo chegue à casa do telespectador. Para discutir o assunto, estavam à frente do painel Hugo Gaggioni, da Sony, Gustavo Marra, da ATEME, Matt Mackee, da Telairity. Para Raymundo, “o momento é um repetição do que aconteceu na década de 1990 quando o HDTV foi lançado. Ainda faltam peças nesse quebra-cabeça, muitas delas sequer estão definidas, outras estão em processo de definição”. O debate após as apresentações foi muito rico porque explorou as alternativas que o setor tem para que este conteúdo 4k, que já está sendo produzido para o cinema, por exemplo, possam chegar às casas dos telespectadores. “Especialmente no contexto de radiodifusão o que mais nos interesse é a certificação que existem garantias tecnológicas para que o 4k e o 8k cheguem pelas TVs abertas. Vamos seguir debatendo, pois temos um longo caminho pela frente”, conclui Raymundo.

 

21/08/2012 - Terça-feira | Edição 3
Apagão analógico será antecipado

Durante a cerimônia de abertura do Congresso SET 2012, o presidente do conselho deliberativo do Fórum SBTVD, Roberto Franco, anunciou que o switch off brasileiro será antecipado. A notícia foi confirmada pelo secretário de serviço de comunicação eletrônica, Genildo Lins de Albuquerque Neto. “O apagão nacional acontecerá de forma escalonada, sendo em algumas regiões antecipado e em outras adiado”. Essa decisão se deu em função do tamanho e disparidade do Brasil. “Hoje existem regiões do interior do nordeste sem cobertura e que em 2016 não terão receptor”. Segundo o secretário, esta medida garantirá uma transição pacífica do sistema analógico para o digital. Segundo a diretora de outorga da secretaria de serviço de comunicação eletrônica, Patricia Avila, no plano de transição da TV digital o switch off está previsto para começar em 2015 e o desligamento parcial até 2016 na faixa de 700 MHz.

 

21/08/2012 - Terça-feira | Edição 3
A importância da SET para o setor

A SET apresenta durante congresso a conclusão do trabalho realizado pela entidade sobre canalização digital, que está disponível para consulta de todos, em seu site. Segundo o novo presidente da Abert, Daniel Slavieiro, os estudos realizados pela entidade são muito importantes porque embasam os trabalhos da Abert em Brasília. De acordo com a presidente da SET, Liliana Nakonechnyj a lista de desafios relacionadas a questão do espectro não é pequena e a SET tem trabalhado muito e tem se empenhado para tratar todos os temas ligados a radiodifusão com responsabilidade. A conselheira da Anatel Maria Emilia Silva Ribeiro confirmou a dedicação da SET. “A Anatel vem trabalhando para melhorar cada vez mais sua interação com o setor de radiodifusão e a SET tem nos ajudado nesta empreitada. Hoje nós estamos nos preparando para receber a radiodifusão como parceira”.
Durante a cerimônia de abertura, a presidente deu boas vindas a todos os profissionais do setor e afirmou que este será um congresso com grandes novidades. A abertura aconteceu, nesta terça-feira e à mesa da cerimônia participaram também o presidente da AESP Rodrigo Neves, vice-presidente da SET Olimpio Franco e o presidente da Ancine Manoel Rangel. Na plateia estavam presentes representantes dos países de Angola, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rida, Japão, México, Paraguai, Peru, Uruguai, que participam do Projeto Comprador coordenado pelo Sindvel.

 

21/08/2012 - Terça-feira | Edição 3
Painel em destaque

O trabalho realizado pelos consultores da SET, Tereza Mondino, da TM Consultoria, e Andre Cintra, da Aluc, mostraram como multiplicar o dividendo digital, que é a parte do espectro que ficará disponível depois do switch off. “A questão não é simples, por isso, existe um plano de transição de TV digital feito na condição de proteger todos os canais analógicos”, explica Tereza. Em áreas de grande congestionamento de espectro foi necessário fazer muitas alterações nos próprios canais analógicos para abrir espaço para viabilizar os canais digitais. A ideia é tentar demonstrar qual a necessidade para que a radiodifusão tenha condições de continuar prestando o serviço. De acordo com Andre, para a realização deste trabalho foram estudados 186 estações das emissoras Globo e Cultura, 56 estações independentes, no total de 242 estações no estado de São Paulo. Diante dos estudos, Tereza aponta as ações indispensáveis para o switch off, entre elas, “o replanejamento preparatório para o apagão, desligamento dos canais analógicos e remanejamento dos canais digitais, também são necessárias ações paralelas, como a determinação das condições de convivência dos serviços móveis com a TV digital em faixas adjacentes, pois a proteção da recepção da TV digital deverá ser assegurada”, conclui a consultora.
Do painel moderado por Fernando Ferreira, diretor da regional Sul, também participaram Francisco Peres, da TV Globo, que apresentou as ações da ITU para estudar a compatibilidade dos novos sistemas móveis com o serviço de broadcasting na faixa de 694 a 790 MHz. Para finalizar o painel, Patricia Avila, diretora de outorgas da secretaria de comunicação eletrônica, apresentou os trabalhos que o governo está fazendo para atender o setor com andamento da digitalização e mostrou o plano de transição da TV digital desenvolvido pelo governo. Entre as ações estão: pareamento dos canais digitais, aprovação de local, licenciamento e operação, programa para disposição da infraestrutura analógica, monitoramento do espectro e outros.

 

21/08/2012 - Terça-feira | Edição 3
Feira Tecnológica

Entre os destaques da Broadcast&Cable deste ano estão as soluções desenvolvidas para produção em HDTV, cinema digital e 4K. Estas soluções estão em evidência no mundo inteiro. Além dos fabricantes de câmeras, as empresas de software para edição e efeitos visuais mostram na feira as novidades para o universo da alta definição. Para os interessados em produção 3D, figuram nos estandes equipamentos para a estereoscopia 3D. No setor da automação de emissoras a diversidade de soluções é grande. São mais de dez fabricantes demonstrando como é possível controlar diversas rotinas. Para a TV digital as soluções estão no campo de codificação e transmissão do novo sistema. As empresas apresentam produtos em conformidade com a norma ISDBT-b para transmissão de imagens em alta resolução.

 

21/08/2012 - Terça-feira | Edição 3
Prêmio SET

O terceiro Prêmio SET foi uma festa! Mais uma vez a noite foi de consagração para todos, em especial para os premiados. O Prêmio é o reconhecimento dos profissionais que se empenham para desenvolver um produto, um artigo ou uma palestra. O Prêmio é uma iniciativa de incentivo, pois a SET acredita na importância de promover as soluções tecnológica.
Este ano a premiação ganhou uma categoria, totalizando dez e os premiados da noite foram:
Harris como melhor solução em transmissão e/ou recepção ISDB-TB;
EBC como melhor solução de interatividade desenvolvida para a televisão digital terrestre baseada em middleware Ginga;
Building 4 Media como melhor solução de mobilidade em televisão digital ;
Avid Latin America como melhor solução em gerenciamento de conteúdo (MAM) e/ou workflow;
Grass Valley do Brasil como melhor solução em produção para esportes;
Rede Globo como melhor solução em integração de novas mídias;
TV SBT Canal 4 São Paulo como melhor projeto de inovação tecnológica.
Marcos Lucena como melhor artigo publicado na Revista da SET;
Luiz Fausto, Edilberto Strauss e Flávio Mello como melhor apresentação/publicação do ciclo acadêmico científico de 2011;
Carlos Nazareth como Melhor sessão apresentada no SET Congresso 2011.

 

22/08/2012 - Quarta-feira | Edição 4
SET elege sua nova diretoria

Olimpio José Franco é o novo presidente da SET para o biênio 2012/2014 e o vice-presidente é Nelson Faria Junior, da TV Globo. Emocionado, Olimpio agradeceu a todos pelo apoio, principalmente, a Liliana, que durante quatro anos trabalharam em parceria para realizar muitas ações. “Agora, é continuar o trabalho que estávamos fazendo. Os desafios ainda são muitos, mas acredito que com a ajuda de todos, nós vamos conseguir”. 
Nascido em Botelhos, Minas Gerais, Olimpio formou-se em Engenharia Operacional, Elétrica/Eletrônica e depois em Engenharia de Produção na Faculdade de Engenharia Industrial (FEI), entre os anos de 1977 e 1983. Depois de passar pela TV Globo, TV Cultura, Abril Vídeo e TV Jovem Pan, atualmente ele divide seu tempo entre a área técnica da Rádio Jovem Pan, dar aulas na FAAP, a sua empresa Olympic Engenharia Sistemas de Áudio e Vídeo e a SET, onde é sócio - como gosta de lembrar - de número 13. Olimpio dedica seu tempo ao setor desde 1988, quando ingressou na entidade como sócio.
Diante do novo desafio, o vice-presidente, Nelson Faria, que antes era diretor do segmento de mercado de produção da SET, afirma que a nova diretoria irá continuar trabalhando da mesma forma que seus antecessores, com muita dedicação. “A SET está crescendo muito e sendo influente numa série de decisões tomadas aqui no Brasil com o sistema de TV digital em outros países. Nós contamos com o apoio de todos!”   

 

22/08/2012 - Quarta-feira | Edição 4
Painel em destaque

Ao discutir a convergência Broadcast/Broadband, o moderador Roberto lançou várias perguntas e uma delas é: Será que devemos manter a mentalidade de que um serviço acaba com o outro ou pensando do ponto de vista do usurário consumidor: devemos usar a excelência de cada uma dessas plataformas para oferecer conteúdos muito mais limpos e envolventes, na hora que ele quer, onde e quanto ele quiser? Na opinião de Marcelo Varon, da Sony, um serviço não deve acabar com outro, pelo contrário, os serviços se complementam. É possível falar de TV conectada em streaming ou TV conectada com o Ginga, não vejo um padrão sendo melhor que o outro.
O mercado é bastante promissor. De acordo com Roberto, são fabricadas por ano 13,8 milhões de televisores, deste total 11,5 milhões são de plasma. Até o final de 2015 a previsão é que este número chegue a 70 milhões de televisores e esse número deve crescer depois do anúncio sobre a antecipação do apagão analógico. Hoje 47% das cidades brasileiras já estão cobertas pela TV digital e nós temos 3.156 horas por mês de interatividade na televisão aberta. Varon afirmou que todos os televisores da Sony já saem de fábrica com o Ginga embutido.
Segundo David Britto, da TQTVD, até agosto havia 3,5 milhões de televisores DTVi no mercado e a tendência é aumentar, chegando a cinco milhões até o final do ano. Em sua apresentação Britto mostrou os elementos alavancadores da convergência, entre eles, apagão analógico, copa do mundo de 2014, Olimpíadas de 2016, queda no preço dos receptores, aumento do poder de processamento dos receptores e aumento da penetração da internet. A previsão é de que até 2016 a base instalada de setop box em televisores chegue a 54 milhões. Com isso é impossível imaginar que uma base instalada desta não deva ser aproveitada para gerar novos modelos de negócio.
Para Gustavo Mills, da Kluge TV, todos os modelos vão conversar no futuro e se completar, pois na TV não há muito tempo para explorar a informação, enquanto que na internet isso é totalmente possível. Segundo Raimundo Lima, do SBT, a função da TV aberta é exatamente esse. O de alimentar e de apontar os assuntos para que o telespectador vá atrás de mais informações conforme a sua necessidade. “Apesar de a TV aberta ter um poder de penetração ainda muito grande, apesar de toda essa evolução, ao mesmo tempo parece ser a mais antiga no tocante a tecnologia, porque é impressionante a força que o radiodifusor faz para agregar essas tecnologias apresentadas. Acho que nós não temos capacidade suficiente para fazer e interpretar as pesquisas para saber o que o consumidor realmente quer”, conclui Lima.


Fotos: fotoandres.com/phillipe

 

22/08/2012 - Quarta-feira | Edição 4
Liliana Nakonechnyj assume diretoria internacional

A ex-presidente da SET, Liliana Nakonechnyj, presidiu a entidade durante quatro anos e agora, após passar o cargo para seu vice, ela continua seus trabalhos na SET, assumindo a diretoria internacional. “Esses dois biênios que fui presidente da SET me deram muito orgulho, porque a nossa SET é muito especial e existe de uma forma única no Brasil. Durante esse tempo tive a oportunidade de conhecer pessoas e conviver com todos os diretores e membros das diretorias, que me ajudaram muito para realizar nossos projetos. Eu agradeço a dedicação de todos e o apoio que tive nesses quatros anos, principalmente ao Olimpio, que trabalhou e trabalha muito pela nossa entidade”.

 

22/08/2012 - Quarta-feira | Edição 4
Novos diretores

A nova diretoria foi eleita na Assembléia Geral Ordinária, que aconteceu nesta quarta-feira. Na pauta estava além eleição da nova diretoria, a prestação de contas da diretoria do biênio 2010/2012. A mesa foi presidida por Liliana Nakonechnyj, Fernando Bittencourt, Patricia Davison e Regiane Cavalcanti.
Para nova diretoria alguns diretores mudaram de área e outros se mantêm à frente da mesmo segmento. Fazem parte da nova diretoria para o biênio 2012/2014:
Diretor Editorial: Valderez de Almeida Donzelli
Vice Diretor Editorial: Valdecir Becker


Diretor de Ensino: José Raimundo Cristóvam
Vice Diretor de Ensino: Fred Rheme


Diretor de Eventos: Marcio P. Pereira
Vice Diretor de Eventos: Vanessa Lima


Diretor Internacional: Liliana Nakonechnyj
Vice Diretor Internacional: Luiz Padilha


Diretor de Marketing: Cláudio Eduardo Younis
Vice Diretor de Marketing: Daniela Helena Machado e Souza


Diretor de Tecnologia: Ana Eliza Faria
Vice Diretor de Tecnologia: Alexandre Sano


Diretor de Cinema: Celso Eduardo de Araujo Silva
Vice Diretor de Cinema: Alex Roberto Santos Pimentel


Diretor Industrial: José Marcos Freire Martins
Vice Diretor industrial: Yasutoshi Miyoshi


Diretor de Interatividade: David Estevam de Britto
Vice Diretor de Interatividade: Fabio Angeli


Diretor de Produção de Conteúdo: Raymundo Costa Pinto Barros
Vice Diretor de Produção de Conteúdo: Paulo Mitsuteru Kaduoka


Diretor de Radio: Marco Tulio
Vice Diretor de Radio: Eduardo Cappia


Diretor de TV por Assinatura e Novas Mídias: Antonio João Filho
Vice Diretor por Assinatura e Novas Mídias: Marcello de Lima Azambuja


Diretor de TV Aberta: Paulo Roberto Monfrin Canno
Vice Diretor de TV Aberta: José Marcelo do Amaral


Diretor Norte: Nivelle Daou Junior
Vice Diretor Norte: Ricardo Salles


Diretor Nordeste: Luis Carlos de Melo Gurgel
Vice Diretor Nordeste: Esdras Miranda de Araújo


Diretor Sudeste: Geraldo Cardoso de Melo
Vice Diretor sudeste: Edson Siquara


Diretor Centro Oeste: Emerson Weirich
Vice Diretor Centro Oeste: Luiz Carlos Abrahão


Diretor Sul: Ivan Miranda
Vice Diretor Sul: Romeiro Vieira da Rosa

 

23/08/2012 - Quinta-feira | Edição 5
A importância do patrocínio

Patrocinadores do Congresso SET falam da importância de participar do maior evento de tecnologia do Brasil.
Para Yasutoshi Miyoshi, da Hitachi, a feira estava muito boa, com muitos profissionais circulando e se interessando em conhecer os produtos e como nós somos patrocinadores do Congresso SET, sob aspecto comercial o evento se torna mais importante para divulgação da marca. O congresso é um espaço para troca de informações.
Segundo Armando Ishimaru, da Leader, está sendo fantástico para nossa divulgação e nossa participação como palestrante, no Congresso. A Leader se tornou parceira da SET este ano, primeiro patrocinando o SET e Trinta, na Nab, e agora o Congresso. O nível das palestras e as perguntas dos congressistas são muito bons, gerando uma troca de conhecimento muito grande.
Na opinião de Martin Bonato, da Brasvideo, aqui é o local onde o setor se reúne e patrocinar um evento como este é muito bom, porque o mercado está consciente que cada vez mais é preciso se atualizar, treinar e estudar. Este ano a feira e o congresso estão muito bons. Os nossos clientes gostam do que estão vendo na feira, o movimento está melhor do que nos anos anteriores. Bonato aproveitou para anunciar que agora eles serão distribuidores da empresa de cabo Belden.
Para Kanato Yoshida, da Line Up, que participou da SET durante oito anos e é partidário da ideia de transmitir conhecimento para o mercado, ser patrocinador não só do Congresso SET mas também do SET e Trinta é uma forma de compartilhar e incentivar o conhecimento. A feira está muito boa e este ano nosso estande está o dobro do ano passado e com isso nós conseguimos trazer todos os nossos fabricantes para demonstrar a integração entre eles.
Para Felipe Luna, da Harris, o patrocínio é uma divulgação institucional da marca muito importante. Para nós é muito positivo continuar patrocinando e divulgando a nossa marca, em eventos como esse. A feira está muito boa e a nossa participação está excelente, pois nosso estande tem sido muito procurado.  


De acordo com Guilherme Castelo Branco, hoje o mercado está mais competitivo e nós queremos acompanhar este mercado, divulgando a empresa através de um evento realizado pela SET. Desta forma nós nos fazemos mais presente, apesar de a Phase estar há 30 anos no mercado. Tanto o congresso quanto a feira estão muito bons e qualidade do público também está muito boa.
Para Junior Avella e Francisco Costa, o patrocínio é uma forma de divulgação da marca, que está no mercado há 35 anos, e o Congresso SET abre essa oportunidade de sermos sempre lembrados. Nós achamos que a feira melhorou com relação a 2011 e está muito boa, tanto que conseguimos fechar dois negócios aqui para duas TVs, uma em Boa Vista e outra em São Paulo.

 

23/08/2012 - Quinta-feira | Edição 5
Workshop

Além das palestras, o congresso também foi palco para os workshops. Ontem e hoje as sessões foram apresentadas em parceria pela Videodata e Media Portal. A primeira é uma integradora de sistema e a segunda desenvolve soluções de gerenciamento de conteúdo. De acordo com Marcelo Blum, os workshops foram surpreendentes pelo número de participantes vindo de emissoras como Globo, Band, Globosat. Com lotação máxima, os workshops mostraram que o mercado tem muitas dúvidas e que a iniciativa da SET em promovê-lo é mais uma forma de investir no conhecimento do setor. Ontem, a apresentação foi sobre automação de exibição e integração com sistema de gestão de conteúdo, grafismo. “O grande objetivo foi compartilhar experiência e não apresentar um produto. Ele foi cumprido ao dar uma visão prática e real dessas integrações. Antigamente, os sistemas eram isolados e agora eles têm que se falar e precisa ter uma operação entre eles muito confiável”, explica Marcelo, da Videodata. Segundo Fabio Tsuzuki, da Media Portal, “durante a apresentação de um caso de implantação recente de integração de MAM e sessão de automação, onde o cliente ficou muito satisfeito, nós conseguimos mostrar aos participantes que essa é uma tendência muito forte de colocar partes de elaboração dentro do sistema de MAM”.   

 

23/08/2012 - Quinta-feira | Edição 5
Fórum Brasileiro de TV Digital

Assim como acontece todos os anos, o Fórum Brasileiro de TV Digital participou ativamente do Congresso SET mostrando em seu estande soluções de aplicativos para TV digital. No estande era possível ver como as emissoras estão realmente investindo na interatividade. De acordo com Mauricio, as telas evoluem todos os anos até mesmo para agüentar os aplicativos de interatividade, que a partir de 2013 serão obrigatória a implantação do midleware brasileiro nos televisores. No estande os aparelhos mostravam aplicativos das emissoras: TV Gazeta, SBT, EBC, Globo, Rede Record, Rede TV, Band e da empresa Totvs. O Fórum mostrou a opção das emissoras por um padrão. A Globo, por exemplo, faz aplicativo específico para cada programa da sua grade. O SBT tem um portal no qual ele insere dentro do portal todos os aplicativos. A EBC tem um aplicativo que roda no período de 24 horas e está focado no conteúdo social. A Rede Record tem um aplicativo mais genérico que roda em vários horários. A Band lançou um aplicativo para o Jornal da Band, mas que é transmitido em toda grade jornalística da emissora. E a Rede TV também lançou um aplicativo semelhante a do SBT, que roda 24 horas.

 

23/08/2012 - Quinta-feira | Edição 5
Painéis em destaque

Muito difundida atualmente com novas possibilidades de negócio, a Transmídia foi tema do painel moderado por Rodrigo Arnaut, da TV Globo. Com uma dinâmica diferenciada, com apresentações de cases e sorteio de livros, o painel precisou de mais tempo para debater o assunto. Uma figura muito importante do meio, também participou do painel através de um vídeo apresentado ao final. O produtor de transmídia Jeff Gomes – de Avatar, Piratas do Caribe, Homens de Preto 3, ) gravou um depoimento exclusivamente para o Congresso da SET falando da importância dessa nova forma de comunicação.  O painel contou com a presença de Carlos Melqui, da TV Record/Portal R7, que mostrou os trabalhos desenvolvidos na programação da emissora, Carlyle Avila, da RPC, que apresentou as ações que a emissora paranaense tem feito em Curitiba, Edson Kikuchi, da Band, Gustavo Gontijo, da TV Globo, Newton Cannito, da ARTV.com.br, e Salustiano Fagundes, da HXD.
Os melhores cenários para conteúdo audiovisuais foram discutidos no período da tarde, no painel DTVi – O futuro da Interatividade – moderado por  Salustiano  Fagundes, da HXD. A sessão foi um insumo para uma discussão em torno das possibilidades do Ginga. O case apresentado no painel mostrou os desafios tecnológicos para quem produz e para as emissoras. Os cenários utilizando a segunda tela são tecnologias bastante promissoras e que também ganharam espaço no debate. Para Almir Almas, da SET, uma discussão como esta é importante porque além de ter todas as questões de engenharia e complexidade de desenvolver aplicativo, tem também produtores de conteúdo  conversando com os desenvolvedores de sobre como se dá essa interatividade dos dois lados.  Participaram do painel o consultor Aguinaldo Bomquipani, Marcos Krisp, da TV Cultura, e Rafael Peressinoto, da ShowCase Pro.

 

24/08/2012 - Sexta-feira | Edição 6
SET NA IBC

De acordo com Olímpio, a participação SET na IBC é uma ação conjunta entre entidades, com convidados indicados por eles para falar para um público de cerca de cem brasileiros. O resultado é muito bom e para quem vai à conferência em Amsterdã gosta do conteúdo que é debatido no evento, que tem muito haver com que falamos aqui no nosso Congresso SET.
O encontro SET na IBC 2012 está marcado para o dia 07 de setembro, entre 11h00 e 13h00, na sala G102-3. Os painéis serão: “O futuro da radiodifusão” apresentado pelos palestrantes John Honeycutt, da Discovery Networks International, e Michael McEwan, secretário geral da Associação dos Radiodifusores da América do Norte; “Trabalhos em andamento na EBU” apresentado por Lieven Vermaele, da EBU; “O futuro da radiodifusão - Como vai a iniciativa FoBTV”, apresentado por Phil Laven, Chair, do DVB.
De acordo com a executiva de marketing, Natalie Stedman, a conferência IBC irá concentrar-se em torno de oito tópicos debatidos. Serão quatorze salas temáticas e mais de 1.300 empresas participantes expondo seus produtos em cinco dias de feira. O evento é destinado a enriquecer os negócios dos participantes, o conhecimento e o relacionamento dos profissionais. Este ano os temas principais vão desde a área de transmissão, passando pelo cinema e seguindo para a convergência.

 

24/08/2012 - Sexta-feira | Edição 6
Os desafios da nova diretoria

O novo presidente da SET, Olimpio José Franco, fala para o Day by Day sobre os desafios que a nova diretoria terá no biênio 2012/2014.
Quais são os desafios para este biênio?
Olimpio: Os desafios são muitos. A gente sonha, mas nem tudo é possível, em função de alguns contratempos. Nós vamos tentar fazer o máximo possível e vamos mudar algumas coisas que percebemos que não funcionam. Nós vamos tentar novos caminhos e envolver mais talentos, pessoas que querem colaborar mais com a SET.
Qual a missão da nova diretoria?
Olimpio: Durante o congresso nós fizemos uma reunião com a nova diretoria e eu pedi para que cada diretor elaborasse um plano de perspectiva para os próximos dois anos para ser apresentado na nossa próxima reunião de diretoria, que será em outubro.
A Liliana sempre elogiou sua atuação como vice-presidente muito ativo. Agora como presidente, muda muita coisa?
Olimpio: Eu acredito que não haja muita diferença, pois eu estava muito envolvido. Eu e a Liliana interagíamos o tempo todo, trocávamos muitas ideias. Nós vamos continuar tentando, mas talvez o que não conseguimos realizar na diretoria passada, também não consigamos realizar agora.
O que você achou do Congresso SET este ano?
Olimpio: Os nossos conteúdos são muito bons. Tanto que alguns painéis estavam competindo entre si, com assuntos de grande interesse. Para o próximo ano, nós precisamos estudar a grade para que não haja essa competição e os congressistas assistam a várias palestras. Nós precisamos fazer um balanceamento de temas e de atração de público.

 

24/08/2012 - Sexta-feira | Edição 6
Feira Broadcast&Cable

Um dos grandes destaques da feira Broadcast&Cable foi a tela Super Hi-Vision da Sharp e NHK, exibindo imagens em resolução 8K. A novidade estava no espaço reservado à delegação do Japão. A feira foi muito elogiada pelas empresas, principalmente no tocante aos visitantes que, ao contrário dos anos anteriores, tinha muito mais profissionais do setor buscando soluções para seus projetos. O pavilhão do Centro de Exposição Imigrantes recebeu cerca de 9.100 visitantes.
A 21º edição ocupou totalmente o espaço reservado à exposição e recebeu países como Canadá, EUA, Alemanha, Itália, França, Portugal, Espanha, Suécia e México. Tinha também quatro pavilhões internacionais: Bávaro (Alemanha), Inglês, Asiático com empresas da China e Taiwan.
Os patrocinadores do Congresso SET – Subway, Harris, Hitchi, Brasvideo, Panasonic, Phase, Sony, Line Up, Mectrônica, Media Networks, Sennheiser, Daiwa, Leader, SM Consultoria, UFF-MBA e Unisat - ficaram animados com o movimento da feira e estimam que bons negócios começaram a ser feitos no evento.

 

24/08/2012 - Sexta-feira | Edição 6
Congresso SET

Nos quatro dias de evento aconteceram 50 palestras, workshops e muitas discussões nos painéis. Assim como no ano passado, o governo esteve presente em várias sessões. Foi uma oportunidade dos congressistas tirarem suas dúvidas e coletarem informações sobre o futuro da radiodifusão aqui no Brasil. Foi durante a cerimônia de abertura, que Roberto Franco e Genildo Lins deram a notícia de que o apagão analógico será antecipado e os trabalhos estão previsto para 2015. Os consultores da SET, Tereza Mondino e André Cintra, apresentaram na terça a finalização de um trabalho que eles fizeram sobre como multiplicar o dividendo digital, que é a parte do espectro que ficará disponível depois do switch off. No painel sobre a convergência Broadcast/Broadband, a opinião entre o moderador e palestrante foi a mesma: nenhum serviço acaba com o outro, eles podem se completar utilizando o que cada plataformas pode oferecer de melhor para gerar conteúdos muito mais limpos e envolventes, quando, como e onde o usuário quiser.
Os alunos que apresentaram seus trabalhos no painel Acadêmicos Científicos também tiveram o que comemorar, pois os artigos foram publicados na revista Radiodifusão, que pela primeira vez saiu simultaneamente com o Congresso da SET. Foi uma vitória dos diretores que batalharam por esta conquista!
Mais uma vez o Prêmio SET foi um sucesso! O coquetel da premiação reuniu profissionais que prestigiaram os vencedores, que ficaram orgulhosos de terem suas soluções reconhecidas.
Parabéns aos vencedores! Harris, Grass Valley, Avid, Rede Globo, TV SBT, EBC, Building Four Media, Marcos Lucena, Carlos Nazareth, Luiz Fausto, Edilberto Strauss e Flavio Mello.

 

 

Day by Day – SET Congresso 2011

Redação: Gilmara Gelinski - gelinska@gmail.com
Diretora Editorial: Valderez de Almeida Donzelli - valderez@set.com.br
Serão 9 edições que visam apresentar aos Broadcasters Brasileiros o dia a dia do SET Congresso 2011. Acompanhe e colabore, enviando para revista@set.com.br ou gelinska@gmail.com ou daniel@set.com.br as novidades/ lançamentos especiais do SET 2011.
elaborado por solangelorenzo home . voltar . email
RIO DE JANEIRO - RJ Rua Jardim Botânico 700 sala 306 Bairro Jd Botânico - CEP 22461-000 Tel.: 21-2512-8747 - Fax: 21-2294-2791 - set@set.com.br
SÃO PAULO - SP - Av. Auro Soares de Moura Andrade 252 cj 11 CEP: 01156-001 Tel: 11-3666-9604